Tua ausência cala o mundo.
Só há silêncio debruçado nos caminhos. Nenhuma música, buzina ou voz.
Não há flores, gargalhadas, trovões ou gritos. Apenas relâmpagos imaturos que acendem um céu sem lua, sem estrelas, sem chuvas ou qualquer coisa que me tire a atenção da tua falta.
Tua ausência cala o mundo, o mar, os ventos.
Tua ausência desaba silenciosamente sobre meus dias.
Tua ausência é essa substância densa.
Tua ausência é tão presente que é pessoa... e me abraça...


Meu filho, sem você sou apenas metade de mim.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas




Meu amor, hoje completa-se 365 dias sem você.
365 dias sem o seu cheirinho,
365 dias sem ouvir sua doce vozinha,
365 dias sem suas gargalhadas deliciosas,
365 dias sem o seu abraço,
365 dias que meu mundo parou, minha alegria se foi, meus dias passaram a ser tristes, o mundo perdeu toda a graça,
365 dias... que não são nada, perto de toda uma vida que terei de passar aqui, sem você.
Perdoe meu desespero, meu bebê. Mas as saudades estão INSUPORTÁVEIS, a tua ausência corrói meu coração como um ácido.
Ás vezes a mamãe tem vontade de largar tudo e sair correndo... mas sair correndo para onde, se seja para onde eu for você nao estará lá?
Dor, dor, dor, muita dor....
Um dia, meu amor, eu sei que essa dor passará e nós estaremos juntos novamente.
Mas até lá, saiba que você continua sendo meu primeiro pensamento quando acordo e o último antes de dormir. Penso em você todos os dias, todas as horas, em todos os lugares. O amor que nos une é tão forte, tão verdadeiro, que jamais te sentirei longe. É impossível. Te sinto aqui comigo, o tempo todo.
Que Deus esteja ao seu lado meu filho, que sua alegria permaneça viva, esteja você onde estiver.
Um dia, eu prometo, olharei novamente nos seus olhinhos cor de mel e te direi pessoalmente o que te digo todos os dias em pensamento: FILHO, A MAMÃE TE AMA DO TAMANHO DO INFINITO.
Obrigada por ter vindo, por ter nos ensinado tanto... Obrigada, obrigada, e obrigada.

Te amo com todo o meu coração,

Mamãe.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

9 meses gestando tua ausência

Meu bebê, hoje se completam 9 meses que você partiu, nos deixando na mais completa escuridão.
A 9 meses os dias perderam todo e qualquer sentido, todas as coisas perderam as cores, o mundo ficou fútil e sem graça.... toda nossa alegria foi embora.
Não há como descrever a dor que carrego dentro do meu peito, o buraco que ficou em meu coração. Perder alguém que amamos é terrível, mas perder alguém que é um pedaço nosso... é morrer um pouco a cada dia.
A tua lembrança está presente em cada respiração, em cada batimento do meu coração, em cada mínimo momento dos meu minutos, horas, dias, meses...
Acordamos todos os dias com um tapa na cara. A realidade nos esbofeteia todos os dias ao acordarmos, nos fazendo lembrar da imensa tragédia que se abateu sobre nós, e que nos acompanhará até o fim de nossa jornada nesta vida.
Hoje a mamãe sonhou com você, um sonho cheio de significado.
Sonhei que a mamãe estava indo te buscar no hospital para voltarmos pra casa, mas você era um bebezinho recém-nascido, e a mamãe dizia: "Deus devolveu meu filho". Não por acaso hoje se completa o período de uma gestação. Talvez seja um recado, um aviso de que um dia novamente você voltará para mim, ou mais provalmente eu pra você.
Seguimos nossas vidas com esta dor insuportável na esperança de que o futuro nos reserve um reencontro maravilhoso, na presença de nosso Pai Celestial.
Te amo meu filho, por toda a eternidade.
Mamãe

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Meu Anjo


Certa vez um anjo visitou nossa casa.
Foi entrando e se acomodando discretamente, como só anjo sabe fazer.
Veio disfarçado de criança para não chamar muita atenção
Mas com um indisfarçável jeitinho de anjo, que só anjo sabe ter.
Disse que vinha enviado por Deus para trazer um recado importante
Mas aguardava o melhor instante, para dizer com muito cuidado, como só anjo sabe dizer.

Enquanto isso ia esperando, envolvendo e conquistando com sua presença, como só anjo sabe ser.
O tempo foi passando
E o anjo foi ficando.
E já era tão comum ter um anjo em casa que ninguém mais se lembrava que ele apenas esperava para dar um recado de Deus.
Ele teria que ir embora assim que o recado fosse dado.
Nós já pensávamos, na verdade, que o recado era aquela felicidade e aquele amor imenso que ele trouxera consigo.
Até chegamos a esquecer quem ele era, acreditando que o anjo só viera para ser parte da família (como se anjo pudesse fazer parte de alguma família).

Mesmo assim o momento chegou...
Um dia nosso anjo acordou muito triste, confundindo a todos com aquela tristeza bastante incomum para um anjo sentir.
É que ele também já se havia acostumado e não queria ter que partir.
Mas ele precisava, Deus precisava dele lá.
Assim, foi se despedindo de cada um de nós.
A cada um deu o recado em particular, ao pé do ouvido do coração.
E então ele se foi, deixando para trás pessoas diferentes do que ele havia encontrado, modificadas pelo tal recado.
Mas, junto com ele foi-se também um pedaço de cada um.
Em seu lugar ficou um vazio imenso...
E uma saudade
Interminável...
Infinita...

terça-feira, 27 de março de 2012

Hoje você faria 3 aninhos...

Amor meu, hoje você estaria fazendo 3 aninhos. A dor de ter que passar este dia 27 de março sem você é inexplicável.
Neste momento passa um filme na cabeça da mamãe. Desde o dia em que descobrimos que estávamos esperando você. A Amandinha pedia tanto um irmãozinho... E quando descobrimos a gravidez, em agosto de 2008 foi uma alegria imensa. Depois a ecografia que mostrou que seria um meninho.. Alegria redobrada! Teríamos o casalzinho que sempre sonhamos.
A gravidez, a montagem do seu quartinho, azul, branquinho e verdinho.
No dia do seu nascimento chegamos ao hospital às 06:00 horas da manhã. Entramos na sala de parto e às 7:27 horas do dia 27 de março de 2009 chegava ao mundo o bebê mais lindo que eu já vi. Gordo, fofo, já com os cabelinhos cor de mel que teria.
Com certeza foi o dia mais feliz de nossas vidas, o dia em que nossa vida e nossa família se completavam.
Depois seus dias em casa, os primeiros sorrisos, a primeira papinha, a primeira mamadeira. As primeiras palavrinhas.
Temos tudo registrado em vídeos, fotos, em nossas memórias e corações.
Sempre dizia às pessoas que achava você especial demais, algo em você era diferente. Uma criança que não chorava por nada, estava sempre rindo, sempre feliz. Que sempre estendia os bracinhos para abraçar quem chegasse.
Hoje tenho certeza, você realmente era especial demais para este mundo.
O dia em que nosso mundo caiu. Outubro de 2010 descobrimos sua doença e partir dali foi uma corrida tentando salvá-lo do destino triste que a doença lhe reservava.
Passamos dias dificílimos até decidirmos pelo transplante que lhe daria uma nova chance de vida.
Os dias de internação, todos contados aqui no blog. Dias difíceis sim, mas de muita esperança.
A notícia da sua cura, que nos deixou eufóricos. Mas dias depois uma nova internação por conta do vírus que lhe tirou de nós.
É meu filhinho, é um filme que passa na cabeça da mamãe neste dia.
Tantos sonhos, tantos planos nós tínhamos com você... e todos eles se foram naquele 23 de agosto de 2011. Junto com eles, um pouco de nós.
Neste momento as lágrimas são inevitáveis. Ainda mais porque daqui aonde a mamãe está dá pra ver a Amandinha escrevendo uma cartinha para deixar no cemitério para você.
Ela não quis me mostrar, disse que é só você quem pode ver....
Meu amor, meu bebezinho... Deve ter festa hoje aí no céu, todos os anjos estarão com você fazendo seu dia ser lindo.
Pra você,a mamãe vai deixar um vídeo do Patati Patatá que você tanto amanva, e que certamente seria o tema da sua festinha, se você aqui estivesse.
Até consigo ver você me pedindo: " A "fuva" mamãe". Querendo pedir o vídeo da chuva.
Hoje, além de terminar dizendo PARABÉNS por tudo que você passou e fez, enquanto aqui esteve, nós queremos te dizer MUITO OBRIGADO pelos 2 anos e 5 meses mais maravilhosos que uma pessoa  poderia viver.
Te amamos ontem, hoje e para sempre, nosso Fefê!
Mamãe, Papai e Dadá




quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A 6 meses um pedaço meu foi morar no Céu

video

Meu filhinho, 6 meses... não consigo acreditar que estou conseguindo suportar cada um destes dias.
Cada dia que a mamãe acorda, a mamãe pensa: "Mais um dia...". Sim, é mais um dia que vai passar e com isso mais um dia que estarei perto de você.
Quando somos mães e ouvimos histórias de pessoas que perderam filhos sempre pensamos:" Eu imagino o que ela sente..." Mas filho, a dor é MUITO pior do que podemos imaginar. É sufocante, dilacerante, torturante... como se algo tentasse arrancar seu coração para fora do corpo. Uma sensação de total desespero.
Mas Deus tem sido bom conosco, nos fazendo enxergar o caminho certo para procurarmos alento para esta dor tão insuportável. Nestes seis meses foram muitas explicações, revelações mas sobretudo muito entendimento de todos os porquês que rondam uma tragédia como esta.
Eu sei e sinto que você está bem meu amor, e por isso a mamãe tenta afastar a tristeza quando ela aparece, tentando esquecer dos seus últimos dias, que foram tão sofridos, e lembrando só dos momentos lindos e felizes que tivemos juntos.
Nós fomos muito felizes. Você veio para completar nossa família e encheu esta casa com tanto amor, com tanta alegria, que é impossível não sentir sua falta em cada segundo dos meus infinitos dias sem você.
Hoje a mamãe foi ao cemitério levar flores para você, orar a Deus que te proteja aí em cima, que nos ajude a continuar encontrando forças para seguir nossas vidas. Mas sei que nem precisava te contar, você certamente estava ali me amparando.
Meu bebê, tudo que a mamãe deseja é que você esteja aí sem dor, sem sofrimento e que me espere... para o dia em que, enfim, poderei estar aí ao seu lado.
Te amo, com todo o meu coração.
Mamãe

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A Ponte - Poesia de Moacir Sader

A última vez que os irmãos se viram... Dias antes da partida do nosso anjinho...Inacreditável, dor que não tem dimensão... Filho amado, que buraco você deixou em nossos corações... Te amamos demais.

"Se naquele dia eu soubesse que, ao deixar você, seria o último instante a sentir seu abraço,
eu não teria ido, iria interferir no tempo e o dia não findaria.
Faria daquele momento estático, parando, se preciso, a rotação da Terra.

Agora, sigo a procurar você, diariamente, intensamente, vivendo a saudade infinda.
E você, tão perto, dentro do meu coração de amor.
E tão longe, inalcançável, levado que fora por um destino cármico para além do que posso alcançar.

O amor e a saudade se transmutaram em ponte ligando-nos para sempre,
duas almas em dimensões distintas.
Vivemos na esperança do reencontro que acontecerá em um dia desses de nossa vida eterna, pelos renascimentos que nós plasmaremos e que o amor fará religar magicamente." 

Até um dia, meu filho para sempre, Fefê...

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Pedidos Simples de Pais Enlutados

1. Eu desejo que você não tenha medo de falar o nome do meu filho perto de mim. Meu filho foi e sempre será importante e eu preciso ouvir o nome dele.

2. Se eu chorar ou me emocionar podemos conversar sobre isso... eu queria que você soubesse que não é porque você tenha me magoado. O fato de que meu filho partiu causou minhas lágrimas. Você tem me permitido chorar e eu lhe agradeço. Chorar e emoções inesperadas fazem parte do processo da minha dor.

3. Saiba que as roupinhas que porventura eu quiser lhe dar do meu filho, não transmitem doença alguma, não precisa fazer cara de espanto se eu oferecer ao seu filho algo que foi do meu filho. Ao invés disso, deveria sentir-se privilegiado por ter algo que pertenceu a um anjo.

4. Vou ter altos e baixos emocionais, altos e baixos. Eu não queria que você pensasse que se eu tiver um bom dia meu luto está acabado, ou que se eu tiver um dia ruim eu preciso de aconselhamento psiquiátrico. Meu humor se tornou instável e imprevisível, da alegria ao desespero, e é tão imprevisível para mim, como para você. Isso faz parte da minha nova vida "normal".

5. Eu queria que você soubesse que A PERDA DE UM FILHO É DIFERENTE DE OUTRAS PERDAS e deve ser visto em separado. É A MAIOR TRAGÉDIA NA VIDA DE UM SER HUMANO... Eu queria que você NÃO A COMPARASSE COM A PERDA DE UM PAI, UMA MÃE, UM AVÔ, UMA AVÓ, UM TIO, UMA TIA, UM CÔNJUGE OU UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO...

6. Ser um pai ou mãe em luto não é contagioso, então eu queria que você não fugisse de mim ou fingisse que não me viu, quando estivermos num mesmo lugar.

7. Eu queria que você soubesse que todas as reações "loucas" de luto que eu tenho são, na verdade, muito normais. Depressão, raiva, frustração, desesperança e questionamento de valores e crenças são esperadas após a partida de uma criança que foi, é e sempre será muito amada.

8. Eu queria que você não esperasse que minha dor já estivesse acabado em seis meses. Por favor, não ache que exista um "período de tempo" e eu me torno um pai/mãe “ex-enlutado(a)", mas eu estarei doente para sempre me recuperando dessa tragédia em minha vida. Por favor, não me diga como eu deveria lidar com minha dor ou que "é hora de seguir em frente" ou "um dia haverá a superação deste sofrimento". A palavra "superação" é um termo de mídia, moda, que é absolutamente sem sentido para nós.

9. Eu queria que você entendesse que existem reações físicas ao sofrimento. Eu posso ganhar peso ou perder peso, dormir o tempo todo, desenvolver uma série de doenças, ser propensa a acidentes ou esquecida, tudo isto pode estar relacionado à minha dor. Eu posso tornar-me isolada e retirada por períodos de tempo. Eu posso até mesmo não ser capaz de falar nas chamadas de telefone ou dar retorno a ligações, mensagens... e isso tem a ver com minha dor, não com você.

10. Aniversário do nosso filho,  aniversário de morte (dolorosa palavra) e feriados são tempos terríveis para nós. Nestes dias preferimos ficar sós para que nossa dor não ofenda ninguém.

11. É normal e bom a maioria de nós re-examinar a nossa fé, valores e crenças, depois de perder um filho. Vamos questionar todas as coisas que foram ensinadas em nossas vidas, e esperamos chegar a algum novo entendimento com Deus. Eu queria que você me deixasse à vontade com nossa nova religião, que está nos dando um pouco de conforto para nossos corações dilacerados.

12. Eu quero que você entenda que o luto muda as pessoas. Eu não sou a mesma pessoa que era antes do meu filho partir e eu nunca mais serei essa pessoa novamente. Se você continuar esperando e me incentivando a "voltar para o meu velho eu", você vai se decepcionar. Eu sou uma nova criatura, não por escolha, mas pelas circunstâncias, com novos pensamentos, aspirações, prioridades, valores e crenças. Por favor, tente me conhecer de novo... talvez você ainda goste de mim.....

(Autoria Desconhecida)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

S-A-U-D-A-D-E



"Eu sei e você sabe
Já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe
Que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste

Por isso meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham a você

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é bem grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você."


(Vinícius de Moraes)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

5 meses... e 1 milhão de lágrimas


Meu amor, meu bebê, meu garotinho.
Hoje faz 5 meses que você foi morar aí em cima e nos deixou assim, completamente desesperados e destruídos pela tua ausência.
Às vezes a mamãe pensa assim: "Acabei de fazer 36 anos, devo viver mais uns 40 ou 50 anos.. mas meu Deus! Serão 40 ou 50 anos sem meu filho!!". Não, eu não quero viver tudo isso sem você meu amor.
A gente tenta se manter forte porque não temos outra opção. Mas a vida perdeu todo e qualquer sentido sem você.
Esse final semana foi especialmente muito difícil. Fomos para nosso apartamento na praia, que não íamos desde o verão do ano passado e ao entrar lá, no seu quartinho, vimos sua piscininha desmontada, seus baldinhos... Na cozinha seu copinho, sua colherinha... Como pode alguém suportar tamanha dor?
Continuamos no estudo da espiritualidade, tentando achar um pingo de alento para nossa dor, ao ter a convicção de que você vive, embora em um outro lugar.
Hoje você não sofre mais, e esse é o único consolo que me resta.
Seguiremos em frente meu amor, na certeza de que os dias serão difíceis, vazios e tristes, mas que cada dia que passa eu me aproximo mais de você.
Te amo, te amo, te amo.
Mamãe.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Tem dias que a saudade sufoca... Hoje é um deles.... SAUDADES MEU FEFÊ...

Meu Fefê, aos 5 meses de vida. Alegria que contagiava.

"Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
....
....
Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida"